📅 Consultar a Agenda

 

ATIVIDADES

Programa Ao Encontro da Sociedade

Desafios da Ciência na Sociedade Contemporânea

A Ciência, através do conhecimento, desempenha papel decisivo para o progresso da sociedade, contribuindo sobremaneira para o desenvolvimento económico e o bem-estar social.
Pela ciência se criam soluções novas para problemas emergentes e ameaçadores, como o recente surto pandémico de SARS-CoV-2 que levou à rápida mobilização da comunidade científica, cuja capacidade e empenho permitiu a descoberta de novas vacinas que, passados dois anos, evitaram milhões de mortes. Porém, a Ciência, da qual depende a sobrevivência do homem, tem de ser compreendida pela sociedade não apenas no que será legítimo esperar dela, mas também na compreensão dos seus limites (ou se existem limites) no que respeita à criação de conhecimento.
A sociedade necessita de conhecer os valores e as práticas da Ciência capazes de gerar novos conhecimentos que, desejavelmente, contribuirão para uma sociedade melhor informada, mais justa e mais feliz. Tais práticas envolvem custos financeiros que se justificam porque a ciência constitui, através das descobertas que gera, um bem público global de que todos somos potenciais beneficiários e que a sociedade deve auditar num exercício de verdadeira cidadania científica. O Instituto de Altos Estudos da Academia das Ciências de Lisboa, no cumprimento da sua missão, promove, uma reflexão ampla e plural sobre o papel da Ciência na sociedade contemporânea através do diálogo entre investigadores e pensadores de várias áreas científicas e os participantes no Ciclo de Conferências – Desafios da Ciência na Sociedade Contemporânea.

Programa detalhado

O ciclo “Desafios da Ciência na Sociedade Contemporânea”, organizado pelo Instituto de Altos Estudos como parte do programa “Ao Encontro da Sociedade”, recebeu cobertura do Diário de Notícias.

Interfaces Ciências-Humanidades

Financiamento da Ciência

Ciência e Políticas Públicas

Responsabilidade Social da Ciência

Integridade em Ciência

Comunicar Ciência

Ciência, Educação e Conhecimento

Limites da Ciência

Relações Ciência e Tecnologia

 

Programa Saber Mais – Conhecer Melhor

 

Música e Poesia na Cultura Portuguesa

Música e poesia são tão indissociáveis como música e língua, pois todas as línguas têm também as suas próprias entoações caraterísticas – a música da língua. No grego arcaico, o verso era simultaneamente uma realidade linguística e musical: “a palavra grega tinha um corpo sonoro fixo, uma vontade musical própria” (Georgiades). Originariamente, teria havido apenas um único sistema de comunicação acústica (Rousseau), que só muito mais tarde se cindiu entre música e linguagem articulada. Re-unir sempre de novo ambas, como que no anseio de recuperar essa unidade perdida, é um traço comum a todas as culturas desde tempos imemoriais. Por isso é tão vasto, tão diverso e tão rico de invenção o repertório de poesia cantada – atravessando as épocas históricas e manifestando-se em múltiplos géneros, formas e práticas sociais.
É desse valioso legado na cultura portuguesa que trata este ciclo.

Programa detalhado 

 

A Árvore

A árvore, como organismo biológico, constitui um elemento fundamental para a vida na terra. Por isso, ao longo da vida humana, a árvore tem sido matéria de reflexão por parte de filósofos e teólogos e objeto de investigação por cientistas. Não pode deixar de ser realçado o papel decisivo que, desde a antiguidade, a árvore bem como outros representantes do mundo vegetal têm desempenhado na alimentação e saúde humana, quer fornecendo produtos alimentares e terapêuticos diretos ou proporcionando material e fundamentos para a descoberta de novos ingredientes e/ou terapias. São disto exemplo a medicina tradicional utilizando partes de plantas, incluindo de árvores amplamente documentada em tratados chineses, de Dioscórides e de Garcia de Orta entre outros. É impossível não encontrar a árvore em obras desde as letras às artes, onde tem vindo a ser motivo de particular inspiração. É sobre a árvore, responsável pelo equilíbrio ecológico da terra e do bem estar físico e espiritual do homem, que se ocupará este ciclo.

Programa detalhado

 

Basic Sciences for Sustainable Development | IYSSB 2022 – UNESCO
Discovery of the DNA: impact on health, water quality, nutrition and food security

At a time when scientists are urged to develop high technologies, a question immediately arises – What technology can be developed/improved without the contribution of basic sciences? It is impossible to run without putting one´s feet on the ground. Likewise, it is impossible to develop new and reliable technologies without the knowledge derived from basic sciences, including the basic principles underlying the different technologies. However, the universal access to the discoveries made by basic sciences, to new and promising technologies and to the desired progress towards sustainable development, equity and well-being, is far from being achieved.

Considering the need to emphasize the role of basic sciences in technology development and it’s seminal contribution to human development and well-being, the Institute of High Studies of the Academy of Sciences of Lisbon will address the impact of the DNA double helix elucidation, one of the greatest scientific discoveries honoured by the Nobel Prize in Physiology or Medicine in 1962. When this research was performed, no one could imagine what would be the impact on diverse scientific domains, generating the knowledge necessary for the development of technologies relevant to Human health, Agriculture, Biodiversity, Food security, Nutrition and Water quality. This meeting aims at bringing together scientists to illustrate how basic sciences contribute to emerging technologies with impact on sustainable development and human well-being.

Detailed Programme

Book Abstracts

 

Encerramento Ano 2022/23

 

Enquanto Presidente do Instituto de Altos Estudos da Academia das Ciências de Lisboa, aproveito este momento em que encerramos as atividades do ano académico 2022-2023 para exprimir o meu profundo agradecimento a todos e a cada um de vós. Dirijo-me em particular aos nossos estimados coordenadores e conferencistas por tornarem possível os ciclos de conferências dos programas Ao Encontro da Sociedade e Saber mais Conhecer melhor e ao Diário de Notícias pela cobertura jornalística que deu às nossas iniciativas.
A presença de todos ao longo das diferentes sessões demonstra o compromisso em explorar o papel crítico e o poder transformador da ciência e das humanidades na formação de uma sociedade.
Descobrimos como os avanços científicos melhoram as nossas vidas, promovem a inovação e nos confrontam com os desafios globais.
Por outro lado, percebemos como os conhecimentos adquiridos ou lembrados não são apenas atividades intelectuais mas possuem um imenso potencial para promover mudanças positivas nas comunidades.
Ao longo deste ano aprendemos que a ciência não se limita às paredes de laboratórios e instituições de pesquisa e que a cultura faz parte e reforça o do bem comum.
Ambas ciências e humanidades estão interligadas com o quotidiano das nossas vidas moldando as decisões que tomamos e o mundo em que vivemos.
Das mudanças climáticas e energias renováveis às inovações na saúde e avanços tecnológicos, a ciência e as humanidades são determinantes para um futuro em que o homem possa viver mais e melhor sem comprometer o planeta e a vida das gerações futuras.
Ao concluirmos estes programas, permitam-me que encoraje cada um de vós a usar o conhecimento adquirido e a transformá-lo em partilha e em ação.
Que esta partilha de conhecimento desperte / reforce o espírito de curiosidade e pensamento crítico de cada um, seja estudante, profissional ou cidadão preocupado.
Apoiar a investigação científica, envolver-se em iniciativas locais e de defesa de políticas baseadas em provas que tenham como prioridade o bem-estar da sociedade, tem no final o poder de fazer a diferença.
Vamos levar o espírito destes seminários connosco e continuar a defender a causa da ciência e das humanidades para a sociedade, lembrando que ambas têm o poder de transformar vidas, solucionar desafios globais e moldar um futuro melhor para todos.
Juntos podemos construir um futuro onde a ciência e as humanidades prosperem e a sociedade floresça.
Quero exprimir, mais uma vez o meu agradecimento pelo vosso comprometimento e participação ativa e por serem agentes de mudança.
No próximo ano 2023/2024, a partir de 15 de setembro, embarcamos numa nova jornada Ao encontro da Sociedade que transcende fronteiras, disciplinas e limitações.
Continuaremos a aproveitar o poder da ciência e da cultura e da partilha de conhecimento, convictos de que contribuiremos para uma sociedade com maior literacia capaz de construir um futuro melhor para todos e para cada um.

 

Desejo a todos um bom regresso.

 

Muito obrigada,

 

Maria Salomé Pais

Presidente do Instituto de Altos Estudos