Bolsa_Investigacao_Biblioteca_2024

Concurso Aberto para Bolsa de Investigação na Biblioteca da Academia das Ciências de Lisboa

Encontra-se aberto concurso para atribuição de uma bolsa de investigação (BI) no âmbito da Biblioteca da Academia das Ciências de Lisboa. Nos termos do Regulamento de Bolsas de Investigação da Academia das Ciências de Lisboa (ACL), estabelecido pelo Regulamento n.º 582/2022, conforme publicado no Diário da República, 2.ª série, n.º 123 de 28 de junho de 2022, disponível no site oficial da ACL, e de acordo com o Estatuto do Bolseiro de Investigação Científica, aprovado pela Lei n.º 40/2004.

O bolseiro selecionado participará em atividades relacionadas com o desenvolvimento de um sistema de informação destinado a apoiar a transcrição, anotação e publicação do catálogo da biblioteca privada do Abade José Correia da Serra. O catálogo em questão consiste numa digitalização de um manuscrito contendo 492 páginas com 1580 fichas bibliográficas.

O objetivo principal é analisar o problema e conceber uma solução na forma de um sistema online. Este sistema permitirá a gestão individual e agregada das imagens de cada ficha, a transcrição estruturada do conteúdo, a classificação e anotação desse conteúdo, bem como a ligação a referências externas, como catálogos de bibliotecas e wikidata, seguindo as boas práticas para bibliotecas digitais e web semântica.

O ambiente de trabalho colaborativo será acessível apenas a utilizadores registados, com uma interface pública para pesquisa e navegação.

Os interessados deverão consultar o regulamento e as condições de candidatura Aqui
Fim do prazo de candidatura: 8 de março de 2024

Para mais informações, contacte o seguinte email: geral@acad-ciencias.pt

A Academia das Ciências de Lisboa espera contar com candidaturas qualificadas e motivadas para contribuir para este importante projeto de preservação e divulgação do património bibliográfico.

Thesaurus de Ciências da Terra Quadros das Divisões Estratigráficas (2)

Apresentação dos Quadros das Divisões Estratigráficas

Os volumes sobre os Quadros das Divisões Estratigráficas, recentemente publicados pela Academia das Ciências de Lisboa, integrados na série Thesaurus de Ciências da Terra, vão ser apresentados no Departamento de Ciências da Terra da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC).
A apresentação, seguida de discussão, está a cargo dos editores científicos, M. J. Lemos de Sousa e Ana Salgado, no dia 23 de fevereiro de 2024 entre 15 e as 17 horas, no anfiteatro C do edifício central (estrutura central) da FCTUC.

Consulte os Quadros aqui

Academia Das Ciências de Lisboa Cria Comunidade com a Grupo Greenvolt (1)

Academia Das Ciências de Lisboa Cria Comunidade com o Grupo Greenvolt

A Academia das Ciências de Lisboa e a Greenvolt Comunidades uniram esforços num projeto ambicioso de implementação de uma Comunidade de Energia. Neste empreendimento colaborativo, a academia instalará painéis solares fotovoltaicos na cobertura do antigo Convento de Nossa Senhora de Jesus para gerar energia limpa. Essa energia será utilizada para preencher as necessidades da própria academia, reduzindo a sua dependência da rede elétrica convencional. Além disso, o excedente de energia produzido será partilhado com a comunidade local, contribuindo para uma oferta mais sustentável e acessível. Esta parceria entre uma instituição centenária e uma empresa líder no setor de energias renováveis demonstra um compromisso conjunto com a transição para um futuro mais sustentável e com a redução das emissões de carbono. Esta iniciativa não apenas beneficia a academia e a comunidade, mas também serve como um modelo inspirador para outras instituições e empresas que desejam adotar práticas mais ecológicas e responsáveis.


Plasticos_2024_EASAC_1920.1080

EASAC Apela a um Tratado Internacional para Reduzir a Produção de Plásticos e Promover a Circularidade

A Academia das Ciências de Lisboa participa regularmente nas atividades da EASAC (European Academies Science Advisory Council), cujo principal objetivo é o de contribuir para a definição e acompanhamento de políticas públicas através de aconselhamento científico independente. Os relatórios e pareceres produzidos pela EASAC são documentos da maior importância para a construção de uma visão científica informada sobre desafios e problemas de grande relevância que suscitam a definição de políticas em benefício de um futuro sustentável.
A ACL está representada no Council da EASAC através da académica Isabel Sá-Correia, sócia efetiva da 5ª secção (Ciências Biológicas) da Classe de Ciências.
Um dos últimos relatórios produzidos pela EASAC, o EASAC Plastics Report: Towards a Plastics Treaty, representa um alerta e um apelo para uma redução significativa da produção, consumo e desperdício de plástico.

AHACL 2024_destaques (2)

Destaque da Biblioteca | Supplemento das memorias da paz de Utrecht

Supplemento, das memorias da paz de Utrecht offerecido ao S.r Infante Dom Manoel por D. Luis da Cunha Embaixador Extraordinario de Sua Magestade na corte da Gram Bretanha [Manuscrito] / D. Luis da Cunha. – 1716. – Em pergaminho com uma gravura representando as negociações do tratado – Cópia. – Contém a negociação secreta entre França e Inglaterra, conforme os documentos que depois se descobriram e que foram traduzidos por D. Luís da Cunha.

AHACL 2024_destaques (1)

Documento do Mês (AH) – Fevereiro

Carta de Inácio Vilhena de Barbosa dirigida a Tomás de Carvalho, Vice-Presidente, sugerindo a criação de um gabinete na Biblioteca que reunisse todas as obras dos sócios da Academia

Cota: Classe de Letras, Correspondência, cx. 2B, Inácio Vilhena de Barbosa, n.º 3

Em carta dirigida ao Vice-Presidente, o sócio e Inspetor da Biblioteca, Inácio Vilhena de Barbosa, vem apresentar a sua proposta de criar um gabinete onde estivessem reunidas todas as obras publicadas pelos membros académicos, procurando dar resposta ao interesse crescente dos leitores. Entendendo a premência desta resolução, Vilhena de Barbosa afirma que procurou adquirir gradualmente as publicações dos sócios, “por meio de compra, em 1.ª ou 2.ª mão” (f. 1), ainda que não tardasse em ver-se “obrigado a desistir” pela “deficiência da verba, com aplicação à compra de livros (…) absorvida, na maior parte, pelas subscrições anuais de revistas e de outras publicações estrangeiras científicas e nacionais” (f. 1v). Para tal, e aproveitando os trabalhos de reorganização dos cerca de “setenta e tantos mil vol[umes]” que estimava constar, à data, no catálogo da Biblioteca, o sócio propõe o envio de “uma circular a todos os sócios efetivos e correspondentes, nacionais, em que, ponderadas as razões, que lhe servem de base, se lhes peça que hajam de oferecer à nossa Biblioteca, um exemplar de cada uma das suas obras de que possam dispor” (f. 1v).

 

 

Museu ACL 2024_destaques (1)

Destaque do Museu | Estatueta em forma de Baleia

Fotografia: Paulo Bastos © Todos os Direitos Reservados – Academia das Ciências de Lisboa

O Dia Internacional da Baleia, celebrado a 19 de fevereiro, proporciona uma oportunidade de reflexão sobre a vulnerabilidade dos gigantes dos oceanos e a importância da conservação marinha. A procura por soluções sustentáveis que assegurem o futuro dos seus habitats está dependente de todos.
Nas coleções da Academia das Ciências de Lisboa existe uma estatueta em madeira com a representação de uma baleia, possivelmente a baleia-jubarte (Megaptera novaeangliae), espécie existente no Pacífico Norte. Estatuetas de mamíferos marinhos, incluindo baleias, foram produzidas por comunidades na costa do Pacífico. Existem exemplares semelhantes associados à pesca. Frequentemente presos a uma longa corda, serviam como flutuadores ou para deferir um último golpe no peixe recém-capturado.
Estes artefactos ajudam-nos a refletir sobre a ligação histórica entre as comunidades e o oceano, sublinhando a importância de preservar estes ecossistemas para as gerações futuras.


Conheça o património da ACL e o seu Museu, todos os dias úteis, exceto feriados, entre as 14h00 e as 17h00.

Noticia_Protocolo_Fundacao_Amelia_Mello

Protocolo de cooperação entre a Fundação Amélia de Mello e a Academia das Ciências de Lisboa

No passado dia 18 de janeiro, foi celebrado um protocolo de cooperação entre a Fundação Amélia de Mello e a Academia das Ciências de Lisboa, através do qual a Academia aceita o depósito de longa duração de três livros valiosos e de grande interesse patrimonial que ficam disponíveis para consulta na biblioteca.
As obras são:

  • Jornada do Arcebispo de Goa Dom Frey Aleixo de Menezes Primaz da india Oriental, religioso da ordem de S. Agostinho. Quando foy as serras do Malauar, & lugares em que morão os antigos christãos de S. Thome, & os tirou de muytos erros & heregias em que estavão… / Recopilada de diversos tratados de pessoas de autoridade, que a tudo forão presentes, por Frey Antonio de Gouvea…. – Em Coimbra: na officina de Diogo Gomez Loureyro, impressor da Universidade, 1606;
  • Discours de la methode pour bien conduire sa raison, et chercher la verité dans les sciences. Plus la dioptrique, les meteores,et la geometrie… / René Descartes. – A Leyde : De L’imprimerie de Jan Maire, 1637;
  • Tratado dos Descobrimentos antigos, e modernos, feitos até a Era de 1550. com os nomes particulares das pessoas que os fizeraõ: e em que tempos, e as suas alturas, e dos desvairados caminhos por onde a pimenta, e especiaria veyo da India ás nossas partes : obra certa muy notavel, e copiosa / composto pelo famoso António Galvaõ…. – Lisboa Occidental : na Officina Ferreiriana, 1731.
Noticia_Lusiadas_2024

Academia das Ciências de Lisboa celebra 500 anos do nascimento de Camões

Dando continuidade a tantas homenagens e celebrações que, desde a sua fundação em 1779, a Academia das Ciências de Lisboa (ACL) tem dedicado a Camões e à sua obra, decorrerão ao longo de um ano, a iniciar em 10 de junho de 2024 até ao mesmo dia do ano seguinte, diversas iniciativas de evocação desta grande e maior figura da história e cultura portuguesas.
Aqui se apresentam as principais atividades previstas, da exclusiva responsabilidade da ACL.

  • Exposição bibliográfica com a designação genérica de Camões Global, a inaugurar em data próxima de 10 de junho de 2024. A exibição do exemplar da edição princeps de 1572 de Os Lusíadas será acompanhada das traduções da obra de Camões em diversas línguas, europeias e orientais, que integram a coleção da ACL, muitas delas provenientes da doação da camoniana de Manoel Queiroz Pereira. O exemplar da 1ª edição da principal obra de Camões será objeto de uma intervenção de restauro e de digitalização, ficando a versão digital disponível em acesso livre.
  • Inventário e digitalização de todas as comunicações e monografias avulsas publicadas pela ACL desde a sua fundação até ao momento presente diretamente relacionadas com a obra de Camões, reconstituindo deste modo a Memória Camoniana da Academia das Ciências de Lisboa. As versões digitais de todos os textos produzidos por membros da ACL, ou seus colaboradores, ficarão disponíveis em acesso livre. Esta Memória Camoniana da ACL integrará ainda alguns dos materiais inéditos da preparação inacabada da edição crítica de Os Lusíadas, a cargo de uma comissão académica presidida por Jacinto do Prado Coelho por ocasião do 4º centenário da morte de Camões (1980).
  • Colóquio dedicado a Leituras e Diálogos Interdisciplinares da obra de Camões, a realizar em abril ou maio de 2025. Serão destacadas abordagens de cruzamento entre as interpretações do texto literário e as incursões que a obra de Camões permite em diversos domínios científicos, designadamente da matemática, astronomia, história natural, geografia, economia e outras ciências sociais.
    A ACL promoverá ainda outras ações de aprofundamento do estudo e divulgação da obra de Camões no âmbito dos trabalhos que vierem a ser propostos pela Comissão Nacional que coordena as comemorações camonianas de 2024 e 2025.