Logótipo da Academia das Ciências de Lisboa

ACADEMIA DAS CIÊNCIAS
DE LISBOA

Ciclo | A Arte do Azulejo em Portugal

O Azulejo e os Fingimentos Cerâmicos

Vítor Serrão (ACL, ARTIS-IHA, FLUL)

 

A arte do Azulejo, uma das grandes especificidades do património artístico português – tanto em Portugal como no mundo onde fez valer a sua influência -, é antes de mais uma manifestação de grande projeção cenográfica. Este Ciclo pretende mostrar, mais uma vez, como se processou a sua relação viva com a arquitetura (religiosa e civil), através de efeitos decorativos integrais, sempre sugestivos e quase sempre diversificados.
Trata-se de uma linguagem artística cuja projeção na vivência quotidiana se tornou, desde o século XV até aos nossos dias, de grande impacto visual e com força caracterizadora da construção, fosse ela erudita ou vernácula. Podemos avaliar esse efeito como um verdadeiro «contentor de memórias e afetos acumulados», como diz a historiadora de arte brasileira Dora Alcântara, grande estudiosa da azulejaria luso-brasileira, a qual vê na criação azulejar «uma sinalização viva das nossas mais profundas raízes identitárias».
Embora fosse durante muito tempo considerada uma «arte menor», de efeito exclusivamente decorativo, a verdade é que a linguagem do azulejo empregou muitas vezes os melhores artistas, os que tinham maior formação erudita (caso de António de Oliveira Bernardes, um genial pintor de óleo e fresco que, na viragem do século XVII para o XVIII, se dedicou sobretudo à azulejaria e nos legou obras absolutamente prodigiosas).
Passada a fase em que esta manifestação artística esteve menorizada face às ditas «artes maiores», os estudos de referência de José Queirós, de Vergílio Correia, de Reynaldo dos Santos e, sobretudo, de João Miguel dos Santos Simões, no século passado, muito contribuíram para o seu definitivo reconhecimento.
Sim, a arte cerâmica, de simples matéria frágil pintada e cozida, tem sempre sabedoria e engenho para se multiplicar em efeitos visuais diversificados e que assumem fortíssimas concatenações estéticas cheias de memórias e afetos. Esse é um dos milagres da arte portuguesa.

Programa Detalhado

Data

05 Jun 2024

Horas

18:00 - 19:30

Mais informação

Acesso Zoom

Localização

online

Organizador

Academia das Ciências de Lisboa
Acesso Zoom
Shopping Basket

Deixe-nos os seus comentários e sugestões.


    This will close in 0 seconds

    Please send us your comments and suggestions.


      This will close in 0 seconds